Covid-19: Número de infectados em Portugal é seis vezes superior ao de casos confirmados pela DGS

Portugal tem uma taxa de imunidade de grupo ao coronavírus de apenas 3%. Como o País tem 10 milhões de habitantes, este dado significa que só 300 mil portugueses estão imunes ao contágio da Covid-19, avança o jornal ‘Expresso’, que cita números do Instituto Ricardo Jorge (INSA) no âmbito do primeiro inquérito à imunidade da população para a covid-19.

O indicador é muito reduzido e segue a tendência já verificada noutros países europeus. Ainda assim, os números reportados são seis vezes superiores aos de infetados confirmados, com teste positivo, pelas autoridades de saúde (49.379).

Os investigadores têm apontado para um patamar de 60% a 70% de população com anticorpos para haver um efeito de imunidade de grupo que funcione como barreira à propagação do vírus. Os dados divulgados esta quinta-feira mostram que ainda há um longo caminho a percorrer até se chegar a esse ponto.

Estes primeiros testes que servem para perceber se as pessoas tiveram contacto com o novo coronavírus mesmo sem se terem apercebido, e se adquiriram ou não imunidade, são um passo determinante para preparar a resposta a uma eventual segunda vaga nos próximos meses.

Participaram no estudo 2300 pessoas, incluindo crianças, ao longo de cinco semanas e até ao início do mês de julho. O inquérito é promovido pelo INSA em articulação com a Direção-Geral da Saúde (DGS) e conta com a parceria da Associação Nacional de Laboratórios Clínicos, dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde e das regiões autónomas.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 1.705 mortos e 49.379 casos de infecção confirmados. Dos infectados, 1.177 estão internados, 59 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 34.369 doentes que já recuperaram.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.