pub

Covid-19. Ministro da Saúde belga emociona-se depois de visitar hospital: “Aquilo que vi é muito doloroso”

O ministro da Saúde belga, Frank Vandenbroucke, emocionou-se numa conferência de imprensa enquanto descrevia a situação numa unidade de cuidados intensivos (UCI) para doentes covid no hospital Mont Légia em Liège, Bélgica. “O que eu vi foi muito doloroso. Acho-o muito chocante. Penso que as pessoas que aqui trabalham estão a fazer algo inacreditável”, disse numa conferência de imprensa, transmitida pela RTL.

O ministro referia-se ao profissionais de saúde do hospital e aos próprios pacientes. Atualmente, Liège é a região mais ‘saturada’ da Europa em termos do número de doentes covid, de acordo com a RTL. 

“Estamos completamente fora de ordem. Estamos a fazer isto por pessoas que não conhecemos porque são o irmão, a mãe ou o pai de outra pessoa. E nós, por outro lado, não vemos os nossos próprios pais para os proteger. E algumas pessoas não compreendem isso”, disse uma enfermeira da unidade de cuidados intensivos (UCI), Meghan Lejeune, à RTL. 

Nesta unidade há 17 pacientes colocados sob assistência respiratória, isto é, em ventiladores. “Vamos acabar por não saber como tratar e salvar pessoas porque não temos recursos suficientes”, disse a chefe da UCI para a covid-19, Christine Schepers.

A Bélgica tornou-se esta semana o país da Europa com maior número de contaminações de coronavírus por 100 mil habitantes, 1.390, segundo dados do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC, na sigla inglesa).

Segundo dados das autoridades belgas, o país atingiu uma média diária de 13.052 contaminações na última semana, mais 38% do que na semana passada, com os mortos a aumentarem em 50% para os 49 diários.

As autoridades nacionais vão reunir-se na sexta-feira à tarde para uma nova análise da situação na Bélgica.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...