Covid-19. Cancelem as férias, pede especialista irlandês

O chefe dos serviços médicos irlandês, Tony Holohan, aconselhou os seus compatriotas a não viajar para o estrangeiro, pedindo-lhe que cancelam as férias, na sequência da confirmação de 24 novos casos de coronavírus na Irlanda.

A recomendação de Holohan surge poucas horas depois do início da terceira fase de desconfinamento na Irlanda, com a reabertura de restaurantes, hotéis, cabeleireiros, ginásios e pubs.

A Irlanda tem sido apontada como um dos países europeus mais eficazes no combate à pandemia, com 1.735 mortes e 25.462 casos confirmados. Holohan advertiu, no entanto, que nos últimos dias tem existido «uma tendência preocupante», com relatos de «novos surtos e aumentos nos casos».

O especialista diz estar «profundamente preocupado» com a abertura das fronteiras na União Europeia e mais especificamente com a decisão do próprio Governo de flexibilizar as restrições a partir de 9 de Julho e de permitir ligações aéreas com certos países. «Na semana passada foram notificados mais de 1,1 milhões de casos e agora há mais de 10 milhões de casos globais de coronavírus», lembrou Tony Holohan, defendendo que «é importante evitar viagens desnecessárias».

«Faz muito mais sentido cancelar as férias (…) do que ficar infectado e colocar outras pessoas e familiares em risco», acrescentou Holohan, fazendo ainda notar que, pelo menos, seis dos casos recentes de Covid-19 no país são importados.

*Em actualização

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...