Covid-19. Milhares de espanhóis nas ruas em protesto contra medidas do Governo

Alguns milhares de apoiantes do partido de extrema-direita da Espanha Vox protestaram hoje, em Madrid e em outras cidades daquele país, contra a resposta dada pelo Governo de Pedro Sánchez à pandemia causada pela Covid-19.

O partido pediu aos participantes na “Caravana por Espanha e pela Liberdade”, que utilizassem os seus carros e motos para que fosse contornada a proibição actual de realização de reuniões sociais, que está em vigor com o estado de emergência.

«Deixa o teu desejo pela renúncia do Governo ser ouvido», disse durante a acção, iniciada ao fim da manhã, o líder da Vox, Santiago Abascal, a partir de um autocarro que descia uma avenida de Madrid e liderava o cortejo automóvel, segundo a “Associated Press”. A maioria dos veículos participantes na iniciativa estava enfeitada com bandeiras espanholas.

Também participaram pequenos grupos de pessoas a pé, alguns desrespeitando as regras de distanciamento social de dois metros. Durante o protesto foram exibidas mensagens com informações como «40.000 mortos, 8.000.000 de desempregados, 100.000 empresas fechadas, casos de fome. Vota no PSOE, sente vergonha».

A porta voz do Vox na Assembleia de Madrid, Rocío Monasterio, acusou o Governo de aproveitar a «fraqueza» dos espanhóis «para impor o seu totalitarismo» com a imposição de um estado de excepção «sob a camuflagem de um estado de alarme», de acordo com a “Agência EFE”. «No Vox, não estamos dispostos a tolerar a subtracção dos nossos direitos fundamentais», afirmou Monasterio. Outros protestos aconteceram hoje em cidades como Barcelona e Sevilha.

Segundo fonte policial, na acção realizada em Barcelona participaram cerca de 500 veículos. Algumas das viaturas ostentavam mensagens dirigidas a Pedro Sánchez, contra o “Partido Comunista Chinês” e emitiam nos seus altifalantes música militar e o hino de Espanha.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias “France-Presse”, a pandemia de Covid-19 já provocou mais de 335 mil mortos e infectou mais de 5,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (95.886) e mais casos de infecção confirmados (mais de 1,6 milhões).

Seguem-se o Reino Unido (36.393 mortos, mais de 254 mil casos), Itália (32.616 mortos, mais de 228.650 casos), Espanha (28.628 mortos, perto de 235 mil casos) e França (28.289 mortos, mais de 182 mil casos).

A Rússia, que contabiliza pelo menos 3.249 mortos, voltou a ultrapassar o Brasil no número de casos, com mais de 335.800 contra 330.800, sendo o segundo país com mais infectados, atrás dos Estados Unidos.

Ler Mais
pub

Artigos relacionados
Comentários
Loading...