Covid-19: J&J pondera infectar voluntários saudáveis para testar vacina

A Johnson & Johnson (J&J) poderá produzir um milhar de milhão de doses da sua potencial vacina contra a covid-19 no próximo ano, se for bem sucedida. Pondera também infectar voluntários saudáveis com o novo coronavírus no caso de não existirem doentes suficientes para os ensaios finais, disse um executivo da empresa norte-americana.

Os ensaios em grande escala deverão começar no início de Outubro e a J&J pretende ter resultados sobre a eficácia da vacina entre o final de 2020 e meados de 2021, disse à agência Reuters Johan Van Hoof, responsável pelo departamento das vacinas na empresa belga Janssen, com quem a J&J está a desenvolver a vacina.

“Vários milhões de doses estarão prontas no início de 2021, com uma capacidade total de um milhar de milhão de doses até ao final do ano”, afirmou.

Os resultados dos ensaios em larga escala, a chamada fase 3, dependerão da incidência das infecções, disse Van Hoof, já que se esperam resultados mais rápidos com uma maior transmissão do vírus.

É, por isso, provável que a J&J realize esses ensaios nos Estados Unidos e na América Latina – as regiões do mundo actualmente com o maior número de casos.

Se não existirem voluntários doentes suficientes para os ensaios finais, a J&J está a considerar infectar pessoas saudáveis com o vírus para que possam fazer parte da testagem da vacina.

“Estamos a estudar essa possibilidade”, referiu Hoof, observando, no entanto, que tais ensaios colocavam questões éticas que precisavam de ser resolvidas antes de poderem ser conduzidos.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...