Covid-19: Itália regista recorde de 993 mortes, Reino Unido ultrapassa os 60 mil óbitos e Espanha fica acima dos 46 mil

Estes são os números das últimas 24 horas relativamente à situação epidemiológica em Itália, no Reino Unido e em Espanha.

Itália

Itália registou 23.225 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, um número superior ao dia anterior, e ainda um ‘recorde’ de 993 mortes, informou hoje o Ministério da Saúde.

O número de óbitos continua muito elevado, em linha com os últimos dias, e o balanço é de 58.038 mortes desde o início da crise pandémica, em meados de fevereiro. No total, 1.644.829 pessoas foram infetadas.

A pressão nos hospitais continua a aumentar, embora a maioria dos 759.982 casos ativos esteja em casa com sintomas ligeiros ou assintomáticos.

A Lombardia é a região com maior aumento diário de casos, registando esta quinta-feira mais 3.751 novas infeções. Segue-se Veneto com 3.581 casos e Campania a registar 2.295.

Reino Unido

Segundo anunciou esta quinta-feira o Ministério da Saúde britânico, o Reino Unido registou 414 mortes provocadas pela covid-19 e 14.879 novas infeções nas últimas 24 horas.

Na quarta-feira tinham sido registados 16.170 novos casos de covid-19 e 648 mortes.

O total acumulado desde o início da pandemia é agora de 1.674.134 contágios confirmados e de 60.113 óbitos registados num período de 28 dias após as vítimas terem recebido um teste positivo.

De acordo com os dados desta quinta-feira, estão hospitalizados 15.236 pacientes, 1.351 dos quais em unidades de cuidados intensivos (UCI).

Espanha

As comunidades autónomas notificaram ao Ministério da Saúde esta quinta-feira, 10.127 novos casos da Covid-19. O número global de infeções em Espanha sobe para 1.675.902 desde o início da pandemia, de acordo com estatísticas oficiais.

Adicionalmente, 254 pessoas com diagnóstico confirmado de covid-19 morreram em Espanha no último fim de semana. Os registos indicam 46.038 mortes, vítimas da covid-19, desde que o vírus chegou ao país, de acordo com dados do Ministério.

A comunidade de Madrid continua a ser a região mais afetada pela crise de saúde pública no país de forma geral, contudo a incidência acumulada a 14 dias tem vindo a reduzir gradualmente.

A incidência acumulada em Espanha (casos por 100.000 habitantes) continua a diminuir, fixando-se atualmente em 249,89 casos por 100 mil habitantes, desde o inicio da crise de saúde pública que não era tão baixa.

Ler Mais

Comentários
Loading...