pub

Covid-19: Itália quer prolongar estado de emergência até 31 de Janeiro

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, disse esta quinta-feira que iria propor ao parlamento o prolongamento do estado de emergência devido à Covid-19 até ao final de janeiro, mais concretamente dia 31, avança o ‘Corriere dela Serra’.

O estado de emergência no país termina a 15 de outubro. Uma possível prorrogação, cuja aprovação também foi solicitada pelo Comité Técnico Científico após ter considerado a tendência crescente de infeções em Itália, prolongaria o regime exatamente um ano após a primeira implementação.

«Devemos resistir nestes difíceis 7-8 meses que nos esperam, mas enquanto resistimos devemos também olhar para o futuro», afirmou o ministro da Saúde, Roberto Speranza, citado pelo jornal italiano. Agora o pedido vai a Parlamento, onde será avaliado para ser ou não aprovado.

O estado de emergência, que originalmente expiraria em meados de outubro, concede maiores poderes ao governo regional e central, tornando mais fácil para as autoridades contornar a burocracia que assenta em grande parte da tomada de decisões em Itália.

A situação atual, que o Governo pede a prorrogação, permite uma exceção para atuar em inúmeros aspetos da vida pública, com o apoio de decretos da Presidência do Conselho de Ministros e despachos do Ministro da Saúde. Isto porque, os decretos em questão não podem ser emitidos, exceto em estado de emergência. Este regime também possibilita a adoção de medidas capazes de restringir a entrada de cidadãos de outros estados no país.

Itália registou 1.851 infeções com o novo coronavírus na quarta-feira, um número superior aos 1.648 casos de terça-feira, bem como 19 novas vítimas mortais, de acordo com o Ministério da Saúde italiano. Desde que a pandemia de covid-19 surgiu no país, a 21 de Fevereiro, já se registaram 314.861 infeções, que causaram 35.894 mortes, de acordo com as autoridades italianas.

A nível global a pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e infetou mais de 33,9 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela Universidade Johns Hopkins nos Estados Unidos.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...