Covid-19: Hospitais recusam contratar médicos com cursos tirados fora de Portugal

A contratação de profissionais de saúde estrangeiros para ajudar no combate à Covid-19 é uma hipótese que está a ser afastada pelos administradores hospitalares, que recusam assim recrutar estes médicos, que ainda não viram os seus cursos totalmente reconhecidos em Portugal, avança o ‘Jornal de Notícias’ (JN).

A possibilidade foi equacionada este mês, com o Governo a permitir que durante um ano profissionais com cursos tirados no estrangeiro, mas que ainda não completaram o processo de reconhecimento, possam ser contratados. Contudo, os hospitais não se mostraram recetivos à medida, adianta o jornal.

No caso do Centro Hospitalar de Lisboa Central, a afirmação é de que «não estão previstas contratações de médicos e enfermeiros estrangeiros», à semelhança do que acontece no Centro Hospitalar Lisboa Ocidental: «Não contratamos médicos estrangeiros» sem curso reconhecido, referem citados pelo ‘JN’.

A tendência repete-se no Centro, onde o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) refere que «tem procurado responder aos desafios com os recursos internos», sublinhando assim que «não está planeada» a contratação de médicos estrangeiros, apesar de terem recebido «algumas candidaturas espontâneas». Por último, no Centro Hospitalar do Baixo Vouga, em Aveiro, «até à presente data, não foi perspetivada essa contratação».

Também no Norte, as respostas vão na mesma direção, com o Centro Hospitalar do Porto a explicar que «não temos, de momento, necessidade de recorrer a novas contratações de médicos». Já o Centro Hospitalar de São João indica que «de momento, não possuímos nenhum profissional nestas condições que nos tenha contactado ou que possamos contactar», disseram ao mesmo jornal.


Comentários
Loading...