Covid-19: Governo descarta antecipar férias de Natal nas escolas. Cercas sanitárias também não são uma hipótese

O Governo não pondera para já avançar com a antecipação das férias de Natal nas escolas nem com a implementação de cercas sanitárias. Quem o disse foi António Lacerda Sales, secretário de estado da saúde, em conferência de imprensa esta sexta-feira.

Quando questionado sobre se, tendo em conta a evolução da pandemia de Covid-19, as férias de Natal poderiam ocorrer mais cedo, o responsável respondeu que não considera que «as escolas sejam um foco de grande intensidade, até porque as autoridades de saúde fazem muito bem o seu trabalho de segregação dos casos positivos e contactos».

«Parece-nos que está tudo a correr bem e portanto nada nos antecipa uma situação como aquela que foi questionada», disse, aproveitando também para atualizar os números sobre a pandemia nas escolas, dizendo que existem atualmente 477 surtos ativos, nas diferentes regiões do país: Norte 58, Centro 72, Lisboa e Vale do Tejo 291, Alentejo 29 e Algarve 27.

No que diz respeito à possibilidade de serem implementadas cercas sanitárias, o responsável indica: «Nós temos aprendido muito neste processo pandémico e não se consideram, para já, perante aquilo que é a evolução epidemiológica presente, as cercas sanitárias», disse na mesma ocasião.

«Desconhecemos e é uma incerteza muito grade aquilo que é a evolução do próprio processo pandémico, mas para já não equacionamos essa hipótese», garantiu Lacerda Sales aos jornalistas.




loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.