Covid-19: Estes são os países onde o número de casos continua a aumentar

Na fase actual da pandemia do novo coronavírus, enquanto muitos países da Europa Ocidental e da Ásia têm conseguido travar a propagação da Covid-19, os novos casos reportados noutras regiões do mundo estão a aumentar a um ritmo acelerado.

Com a pandemia do novo coronavírus a atingir a marca de meio milhão de mortes em seis meses e 10 milhões de infectados, a América, a Ásia Meridional e África são as regiões mais afectadas, segundo uma análise da “BBC”.

Os Estados Unidos, que registam o maior número de infecções e mortes por Covid-19, atingiram nos últimos dias um recorde diário de 40 mil casos positivos, devido a focos de infecção no Arizona, Texas e Florida.

Já o Brasil, o segundo país depois dos Estados Unidos a ultrapassar um milhão de casos, vê algumas das suas maiores cidades, como São Paulo e Rio de Janeiro, a ser duramente atingidas pela pandemia. Cenário idêntico está a acontecer na Índia, que registou recentemente o seu maior número de novos casos num único dia – 15 mil.

O coronavírus tornou-se «uma doença de pessoas pobres», constata o enviado especial da Organização Mundial de Saúde para a Covid-19, David Nabarro. O responsável diz que ainda é possível travar a propagação da Covid-19, mas apenas com apoio internacional de carácter urgente. «Estou preocupado com os fornecimentos e o financiamento para aqueles que precisam deles», afirmou.

Que países conseguiram «controlar» a pandemia?

Como um conjunto remoto de ilhas no Pacífico, o Governo neozelandês, liderado por Jacinda Ardern, tem sido amplamente elogiado pela resposta ao novo coronavírus, que recentemente levou a um período de 24 dias sem novos casos. Isso chegou ao fim quando os cidadãos começaram a regressar do estrangeiro, alguns deles infectados, e foram necessárias outras medidas para controlar as pessoas à chegada.

Do mesmo modo, a Coreia do Sul é elogiada por utilizar tecnologia e rastreio de contactos para reduzir as infecções a números baixos e teve três dias seguidos sem novos casos. Mas fontes oficiais, citadas pela “BBC”, dizem agora que estão a enfrentar uma segunda vaga, embora os números sejam relativamente baixos.

O presidente da câmara de Seul advertiu que se os casos ultrapassarem os 30 durante três dias, serão impostas medidas de distanciamento social. Pelo contrário, o Reino Unido tem cerca de mil novos casos por dia.

Já o Vietname, que afirma não ter tido qualquer morte de Covid-19, diz que o bloqueio rápido e controlos fronteiriços rigorosos combinados têm ajudado a manter baixo o número de infecções.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...