Covid-19: Estados Unidos batem China no financiamento à OMS. Reino Unido é o maior doador

Os Estados Unidos contribuíram mais do que a China para a resposta no combate à covid-19 da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Um relatório da OMS mostra que os EUA são o oitavo maior doador para o fundo de combate à pandemia, enquanto as contribuições da China colocam-na em décimo lugar.

De acordo com o relatório, 58 países e entidades já doaram cerca de 724 milhões de dólares até 30 de Junho.

Na lista de países, a China está em décimo lugar – com uma contribuição de 25 milhões de dólares – atrás do Kuwait, Japão e Estados Unidos, que doaram 34 milhões de dólares e estão, por isso, em oitavo lugar.

Segundo o relatório, o Reino Unido é o maior doador até agora – já contribuiu com 108 milhões de dólares.

À medida que a pandemia continua a alastrar, a OMS estimou que precisará de mais mil milhões de dólares até ao final do ano para continuar a sua resposta – um desafio significativo dado o impacto do coronavírus nas economias de todo o mundo.

A juntar a esta dificuldade está a saída dos EUA da organização. Donald Trump retirou oficialmente o país da OMS, como anunciou o senador Robert Menendez.

“O Congresso recebeu a notificação de que o Presidente retirou oficialmente os Estados Unidos da OMS em plena pandemia”, escreveu na altura no Twitter.

Trump suspendeu o financiamento à OMS em Abril por um “período de avaliação” de 60 a 90 dias, depois de senadores republicanos terem afirmado que a organização tinha ajudado Pequim a “encobrir” a ameaça da nova doença.

De salientar que os EUA são o maior contribuinte para o financiamento regular da OMS, concedendo 893 milhões de dólares em 2018 e 2019 – cerca de 15% do orçamento total da organização.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...