Covid-19: Especialista alerta para uma quarta vaga perto da Páscoa. «Vai ultrapassar a de janeiro»

Michael T. Osterholm, o epidemiologista norte-americano que alertou para as consequências da pandemia do novo coronavírus no seu livro ‘The Deadliest Threat’, garante que o mundo caminha para uma quarta vaga da Covid-19, devido à influência da variante britânica.

Em entrevista ao MPR News, o especialista acredita que entre o início e meados do próximo mês, a situação de diminuição generalizada de casos em todo o mundo irá abrandar, prevendo-se depois disso, um novo crescimento de diagnósticos e óbitos que “muito possivelmente vai ultrapassar o que vi em janeiro”.

O principal motivo é a preponderância da estirpe britânica, que, segundo Osterholm, é entre 30% a 70% mais contagiosa e causa aumento de diagnósticos, para além de internamentos e óbitos por COVID-19. Adicionalmente, também a aproximação da Páscoa pode motivar o alívio de restrições e consequentemente o aumento de infeções.

Embora os efeitos das novas variantes sobre a eficácia das vacinas ainda sejam desconhecidos, Osterholm convidou as autoridades a acelerarem as suas campanhas de vacinação tanto quanto possível. A meta é que a maior percentagem de pessoas vulneráveis ​​seja vacinada antes que a situação piore.

Osterholm refere-se ao comportamento do vírus, que se está a adaptar e a apresentar cada vez mais variantes com maior número de mutações. Nesse sentido, e relembrando o que aconteceu nas vagas anteriores, o especialista espera que após o pico de casos que foi atingido nas últimas semanas, o número de infeções recupere paralelamente ao aumento da transmissão da estirpe britânica.

As previsões de Osterholm estão a ser ouvidas com atenção pelo mundo da ciência. O responsável foi conselheiro de Joe Biden durante a campanha eleitoral em todos os assuntos a serem discutidos sobre a pandemia e é uma voz respeitada no mundo da epidemiologia.

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 2.486.116 mortos em todo o mundo desde que, no final de 2019, foi notificado o primeiro caso na China, segundo o balanço diário da agência France-Press.

Mais de 112.079.230 pessoas foram infetadas pelo novo coronavírus em todo o mundo, segundo o balanço, feito às 11:00 TMG (mesma hora em Lisboa) de hoje com base em fontes oficiais.

Ler Mais

Artigos relacionados
Comentários
Loading...