Covid-19: «É o momento certo para pensar» em desconfinar, diz especialista

Carlos Cortes, presidente da Secção Centro da Ordem dos Médicos, considera que estamos na altura certa para ponderar um possível desconfinamento. Em declarações à ‘SIC Notícias, o responsável refere que «os hospitais estão a sentir menos pressão, por isso acho que é o momento certo para pensar» em desconfinar.

«Não há mal nenhum em falar, nem em discutir e sobretudo em programar, aliás é importante começar a fazê-lo neste momento», defende sublinhando a necessidade de «começar a analisar os dados que temos e aquilo que é necessário fazer para se poder desconfinar com mais conforto para todos», refere.

Questionado sobre a pressão hospitalar, o responsável diz que agora «é menor, mas ainda continua a haver uma pressão muito grande sob os cuidados intensivos, aliás a diminuição aqui foi muito ligeira, sendo maior nas enfermarias».

Assim, Carlos Cortes refere que se Portugal estiver abaixo dos 250/ 200 internados em UCI e das duas mil camas ocupadas em enfermaria, poderá «sentir um alívio», fazendo com que «muitos profissionais que foram colocados nestes serviços possam voltar aos seus serviços de origem e dar a resposta que se espera também aos doentes não Covid».

O especialista defende ainda que antes do desconfinamento, seja «visto o plano de testagem, não só para aumentar a testagem em Portugal, mas também para poder dotar os hospitais de capacidades para identificar as novas variantes» da Covid-19.

Sobre essa matéria, segundo o especialista, a variante britânica é predominante em Portugal, com estudos a referir que pode ser até 35% mais transmissível, mas também «temos outras, como a da África do Sul e do Brasil, mutações que conferem ao vírus uma capacidade de resistir aos anticorpos que dão imunidade». Isso é um motivo de grande preocupação e Portugal tem de estar preparado, defende.

Ler Mais

Artigos relacionados
Comentários
Loading...