Covid-19: Descida “muito expressiva” de novos casos. Rt é de 0,67 “o mais baixo da Europa”, dizem especialistas

Já começou a habitual reunião entre especialistas e o Governo no Infamed, em Lisboa, com os especialistas a apontarem uma «descida significativa» do número de novos, com o Rt (risco de transmissão) a atingir o valor “mais baixo da Europa”, de 0,67.

O primeiro a apresentar a sua exposição foi, como habitualmente, André Peralta Santos, da Direção Geral da Saúde (DGS), que traçou um primeiro cenário epidemiológico em Portugal, sublinhando que a incidência do vírus no país é, atualmente, de 322 casos por 100 mil habitantes, numa descida “muito expressiva” de novos casos.

“Todas as regiões portuguesas estão numa fase de descida”, incluindo a Madeira. Lisboa e Vale do Tejo é a que tem incidência mais elevada, disse o responsável, adiantando que também ?todas as faixas etárias” registam este decréscimo da incidência.

Também no que diz respeito aos internados em enfermaria e unidades de cuidados intensivos, verificou-se  uma “consolidação da descida”, segundo André Peralta Gomes.

O segundo a falar foi Baltazar Nunes , do Instituto Ricardo Jorge, que revelou que o valor do Rt é agora «o mais baixo desde o início da pandemia» e também “o mais baixo da Europa”, fixando-se atualmente em 0,67.

O especialista indica que o excesso de mortalidade atribuído à covid foi de 8700 mortos durante o pico de janeiro. Cerca de 64% da mortalidade em Portugal nessa altura foi causada pela doença viral.

Na fase final do discurso, Baltazar Nunes fala das projeções para o futuro, referindo que a taxa de incidência pode estar abaixo dos 120 no início de março, abaixo dos 60 casos por 100 mil habitantes na segunda quinzena de março e que o número de camas ocupadas em cuidados intensivos possa estar abaixo das 300 a meio de março e perto das 200 no final do mesmo mês. No pico de abril foi de 270 camas.

Ler Mais

Comentários
Loading...