Covid-19: «As coisas não correram como planeado». EUA recuam no desconfinamento com aumento de novos casos

Alguns estados e localidades dos Estados Unidos encontram-se a recuar no desconfinamento e na reabertura da economia, na sequência da pandemia da Covid-19 ter acelerado de forma veloz no país, avança o ‘The Guardian’.

A região que se prolonga desde o sul da Califórnia até à Flórida, foi particularmente afectada, contudo, outros estados com menos população estão agora a juntar-se à lista de cidades que regressam ao confinamento, depois de uma reabertura «desastrosa».

Estados como o Novo México voltaram a implementar a proibição de grandes reuniões em espaços fechados, o Nevada encerrou bares com grandes surtos da doença e o Oregon proibiu novamente reuniões privadas de mais de 10 pessoas em espaços fechados. O Arizona e o Texas restabeleceram restrições a restaurantes e bares, encerrados no início de Julho.

A Califórnia, o estado mais populoso do país, alargou substancialmente as restrições, ao interromper as reaberturas de teatros, restaurantes e bares esta semana. Para além disso, em algumas das zonas californianas, as aulas vão passar a ser virtuais, no outono. O mesmo acontece com os alunos de Los Angeles, San Diego e Atlanta.

«O plano de reabertura teria sido óptimo se tudo corresse bem», disse o presidente de Miami, Francis X Suarez, ao governador republicano da Flórida, Ron DeSantis. «Mas acho que a questão é que as coisas não correram como planeado», acrescentou.

«Se a situação não melhorar rapidamente,  acho que vamos enfrentar uma pressão significativa» para voltar a encerrar a economia, referiu Suarez.

Os EUA continuam a ser actualmente o país mais afectado pela Covid-19 a nível mundial, nos dois indicadores, contabilizando 3.499.398 casos confirmados de infecção e ainda 137.419 vítimas mortais. Seguem-se países como o Brasil, Índia, Reino Unido, ou México.

A pandemia da Covid-19 já infectou mais de 13,5 milhões de pessoas em todo o mundo, afectando concretamente 13.575.040. As mortes já são mais de 584 mil, de acordo com a contagem oficial da Universidade Jonhs Hopkins, nos Estados Unidos.

 

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...