pub

“Corrida contra o tempo”. 40% das espécies vegetais do mundo estão em risco de extinção

Duas em cada cinco espécies vegetais do mundo estão em risco de extinção em resultado da destruição da natureza, de acordo com um relatório internacional intitulado “Estado das Plantas e Fungos do Mundo”.

As plantas e os fungos sustentam a vida na Terra, mas os cientistas afirmam estar agora numa “corrida contra o tempo” para encontrar e identificar espécies antes que desapareçam.

Estas espécies desconhecidas, muitas das quais já foram registadas, eram uma “arca do tesouro” de alimentos, medicamentos e biocombustíveis que poderiam ser cruciais para enfrentar muitos desafios da humanidade, potencialmente incluindo tratamentos para a covid-19 e outros micróbios pandémicos.

“Não conseguiríamos sobreviver sem plantas e fungos – toda a vida depende delas – e está realmente na hora de abrir a ‘arca do tesouro'”, disse ao The Guardian Alexandre Antonelli, director de ciência no Royal Botanical Gardens (RBG) Kew, no Reino Unido. O RBG Kew conduziu o relatório, que envolveu 210 cientistas de 42 países.

“Sempre que perdemos uma espécie, perdemos uma oportunidade para a humanidade”, disse Antonelli. “Estamos a perder uma corrida contra o tempo, pois, provavelmente, estamos a perder espécies mais depressa do que podemos encontrar e nomeá-las”, sublinhou o investigador.

A Organização das Nações Unidas (ONU) revelou na semana passada que os governos não conseguiram atingir um único objectivo para travar as perdas de biodiversidade na última década.

Mais de 4000 espécies de plantas e fungos foram descobertas em 2019. No ano passado, relatou-se que 571 espécies tinham sido exterminadas desde 1750, embora o número real fosse provavelmente muito mais elevado, de acordo com o The Guardian.

A principal causa das perdas de plantas é a destruição do habitat selvagem para exploração de terrenos agrícolas. A colheita excessiva de plantas selvagens, a construção, as espécies invasoras, a poluição e, cada vez mais, a crise climática são também importantes causas de perdas.

Milhões de pessoas dependem de medicamentos à base de plantas como fonte primária de cuidados de saúde, mas o relatório concluiu que 723 espécies utilizadas como tratamentos estão ameaçadas de extinção.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...