Conflito entre a Rússia e o Ocidente pode provocar crise em matérias-primas. JP Morgan deixa alerta

Num cenário adverso, um confronto entre a Rússia e a Ucrânia com o Ocidente como implicante indireto, pode fazer disparar os preços do petróleo, gás e outras matérias primas.

O aumento da tensão na fronteira Rússia-Ucrânia e o início do fim dos estímulos monetários têm abalado quase todos os ativos de risco nos últimos dias e até agora, segundo o ´El Pais`, um confronto entre a Rússia e a Ucrânia com o Ocidente como implicante indireto pode desencadear a subida do preço do petróleo, do gás e de outras mercadorias, deixando os bancos centrais numa situação ainda mais complicada do que a atual.

Os analistas da JP Morgan já publicaram uma nota onde avaliam o impacto na economia caso se dê um conflito entre a Rússia e a Ucrânia. Neste cenário, preveem que a produção de petróleo da Rússia poderá ser reduzida em 2,3 milhões de barris por dia o que fará aumentar o preço do petróleo a curto prazo.

Só este facto, pode cortar o crescimento da economia e desencadear a inflação para 7,2%, contra 3,2% como era o espetável. “Os choques no fornecimento de petróleo têm uma longa história a desencadear recessões nos EUA que muitas vezes estão relacionados com o pico do preço do petróleo”, advertem os analistas da JP Morgan.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.