Comprar em 2.ª mão é uma nova tendência dos mercados e o setor automóvel não é exceção

A preocupação com a sustentabilidade motivou um novo modelo de economia focado na reutilização e na compra de produtos usados, uma tendência alinhada com o setor dos automóveis usados.

Por Luís Lopes, managing director da CarNext em Portugal

A crescente preocupação com a sustentabilidade permitiu o desenvolvimento de um novo negócio baseado na compra e venda de todo o tipo de bens e produtos usados. A tendência de optar pela compra em segunda mão começou no mercado da moda, mas rapidamente se estendeu aos restantes setores incluindo o mercado automóvel.

Há muito que o mercado de revenda de carros oferece soluções adequadas a todos os que procuram unir sustentabilidade com opções economicamente responsáveis. No entanto, a consciência para as vantagens de uma economia circular, que permitem unir a preocupação com o planeta e a poupança, ganharam mais força desde o início de 2020.

Segundo os dados apurados pelo Instituto Nacional de Estatística e a Associação Automóvel de Portugal (ACAP), o peso dos automóveis usados no mercado nacional está em crescimento há muitos anos. Nos últimos sete anos, a quota de mercado dos carros usados mais que duplicou, com 2020 a atingir os 39,9%, quando em 2013 representava apenas 15,6%, e que corresponde a mais 5,4 pontos percentuais do que em 2019.

Por outro lado, a preocupação com a pegada ecológica e o desperdício motivam a procura pelos carros usados, já que existe um maior conhecimento e informação sobre o impacto ambiental do processo de fabrico de um automóvel – minerais usados na criação do metal para o corpo e motor, produtos químicos para desenvolver plásticos, tintas, borrachas e vidros.

Um estudo realizado pela Low Carbon Vehicle Partnership às emissões de carbono do ciclo de vida de vários tipos de automóveis mostrou que o processo de fabrico de um carro típico a gasolina corresponde a 23% da pegada de carbono do veículo.

Os benefícios financeiros

Mas ainda que esta nova tendência de consumo tenha como principal objetivo prolongar a vida útil dos produtos, a sustentabilidade não é a única preocupação do cliente que opta pela economia circular e a reutilização. O fantasma de uma crise económica criada pela pandemia fez surgir uma preocupação acrescida com as finanças familiares e optar por um automóvel usado traz benefícios financeiros que, em média, representam uma poupança de quase 50% em relação à aquisição de um carro novo.

Não nos devemos esquecer que, segundo dados do Banco de Portugal, a compra de carro já representa mais de metade do crédito ao consumo no nosso país, o que mostra que uma grande franja da sociedade adquire o seu novo automóvel com recurso a financiamento. Adquirir um carro usado permite às famílias fazerem uma atualização ao seu automóvel, sem comprometer o esforço financeiro do agregado.

Outra das poupanças prende-se ainda com a rápida desvalorização dos carros novos, que mal saem do stand veem o seu valor comercial baixar consideravelmente. Nos automóveis usados essa desvalorização já aconteceu, uma vez que a maior parte da depreciação acontece nos primeiros três anos. Após este período, o decréscimo no valor do veículo é mais lento, o que significa que ao comprar um carro usado já não estará a contribuir para o valor perdido nos primeiros três anos.

Mas existe ainda outro fator aliado à economia que tem motivado a venda de carros usados: a vaidade. Somos mais visuais do que nunca, gostamos de ter boa aparência quando somos vistos e isso estende-se às viaturas que usamos. Comprar em segunda mão permite ter coisas melhores por um preço mais baixo. Assim, ao optar por um automóvel usado é possível mudar de veículo com mais frequência, fazendo sempre upgrade em relação ao modelo anterior, e sem comprometer o orçamento familiar.

E uma coisa é certa: a satisfação que vai sentir ao volante do seu carro novo não será diminuída pelo facto de ser um automóvel usado, se souber escolher bem onde o adquire. Além de que continua a poder usufruir de anos de transporte de qualidade.

Ler Mais

Comentários
Loading...