Comissão Europeia vai gastar 210 mil milhões de euros para abandonar petróleo russo até 2027

A estratégia RePowerEU, negociada entre os líderes dos 27 Estados-Membros, inclui agora um investimento em energias renováveis estimado em 86 mil milhões de euros. Mas a possibilidade de emissão de novas licenças de carbono deixa alguns eurodeputados reticentes.

A Comissão Europeia (CE) anunciou na tarde desta quarta-feira que os líderes europeus chegaram a um acordo para a independência do bloco de importações de produtos energéticos vindos da Rússia, que Bruxelas salienta que irá permitir à União Europeia poupar até 100 mil milhões de euros por ano. A estratégia prevê um investimento adicional de 210 mil milhões de euros para cortar as importações de energia russa até 2027, reduzindo a dependência até dois terços até ao final do ano.

As alterações agora aplicadas à estratégia da CE preveem investimentos adicionais de 86 mil milhões de euros em energias renováveis, de 27 mil milhões de euros em infraestruturas de produção de hidrogénio, de 56 mil milhões de euros na promoção da eficiência energética nas casas da UE e de 10 mil milhões de euros na importação de gás natural liquefeito.

O plano para a independência energética do bloco europeu face à Rússia implica também a emissão de novas licenças de emissão de dióxido de carbono. De acordo com o ‘EUObserver’, o eurodeputado dos Verdes Bas Eickout considera que este é um sinal de que a CE está “desesperada” para arranjar dinheiro para concretizar a decisão política de abandonar as importações russas.

Em comunicado, Bruxelas sublinha que “existe uma dupla urgência em transformar o sistema energético da Europa: acabar com a dependência da UE dos combustíveis fósseis russos, que estão a ser usados como armas políticas e económicas e a custas aos contribuintes europeus cerca de 100 mil milhões de euros por ano, e responder à crise climática”. O executivo europeu considera que a REPowerEU permitirá alcançar poupanças energéticas, diversificar fontes de abastecimento e acelerar a implementação das energias renováveis, conferindo ao bloco dos 27 europeus uma maior segurança e autonomia energéticas.

O Mecanismo de Recuperação e Resiliência é o eixo central da estratégia energética da UE, com um montante de 750 mil milhões de euros. Segundo o mesmo órgão de comunicação social, uma parcela de 225 mil milhões ainda não foi usada, pelo que a CE estará a considerar reconfigurar esse valor e canalizá-lo para financiar a transição energética na Europa.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.