Citigroup perde mais de 500 milhões de dólares devido a erro numa transferência

O Citigroup perdeu uma batalha judicial que o impede de recuperar os mais de 500 milhões de dólares perdidos na sequência de um erro associado a uma transferência. No Verão passado, o Citibank, que faz parte deste grupo norte-americano, reembolsou um empréstimo que 10 gestoras de activos tinham concedido à Revlon, empresa da área da cosmética que precisava de dinheiro para evitar o fim do negócio.

No entanto, em vez de transferir apenas os juros do empréstimo, o Citibank amortizou a totalidade do crédito, ou seja, 900 milhões de dólares. O banco garantiu, depois, que se tinha tratado de um erro, mas nem todos os credores aceitaram devolver o dinheiro transferido indevidamente.

Ao todo, o erro está a custar 504 milhões de dólares ao Citigroup, segundo aponta a Bloomberg. Isto porque, apesar de ter avançado para tribunal para tentar recuperar o montante em falta, o juiz não deu razão ao grupo financeiro. Segundo o juiz Jesse Furman, as 10 gestoras de activos não têm devolver nada porque não poderiam saber que a transferência tinha sido um erro.

«Acreditar que o Citibank, uma das instituições financeiras mais sofisticadas do Mundo, cometeu um erro como estes que nunca aconteceu antes, na ordem de quase mil milhões de dólares, seria quase irracional», apontou o juiz. Ainda assim, os credores não poderão movimentar o dinheiro até que seja anunciada uma decisão judicial final.

Danielle Romero-Apsilos, porta-voz do Citigroup, garante que o grupo não concorda com a decisão e que irá recorrer. «Acreditamos que temos direito aos fundos e vamos continuar a lutar pela sua completa recuperação», afirma a responsável em comunicado reportado pela Bloomberg.


Comentários
Loading...