Cibersegurança. Europol evita roubo de 48 milhões via cartões de crédito

Após três meses de investigação, a Europol anuncia ter completado uma operação que terá permitido evitar o roubo de 48 milhões de dólares através da manipulação de dados de cartões de crédito. Liderada pela polícia italiana e húngara, a operação tinha como alvo 90 mil cartões de crédito cujas informações tinham sido recentemente roubadas, adianta a Forbes.

A Europol actuou em coordenação com as autoridades locais no sentido de avisar os bancos de que deveriam adoptar medidas para evitar que as informações caíssem nas mãos erradas e prevenir transacções fraudulentas.

Embora se tenha evitado que o dinheiro destes 90 mil cartões de crédito fosse desviado por hackers, o Group-IB estima que o negócio das informações roubadas relativamente a cartões deste tipo ronde os 1,9 mil milhões de dólares.

Mas esta não é a única vitória no campo da cibersegurança. Além da Europol, também a Interpol revela que deteve três pessoas na Nigéria por alegados ataques a pelo menos 50 mil empresas e entidades governamentais. Neste caso, tratou-se de uma operação conjunta com a polícia nigeriana e com o Group-IB, dedicado precisamente a criminalidade electrónica.

Os detidos são acusados de criar emails de phishing, nomeadamente associados à COVID-19, que infectam as redes das organizações. Segundo as autoridades, fazem parte de um grupo chamado TMT que, desde 2017, já terá atacado 500 mil organizações de 150 países.


Comentários
Loading...