China torna-se o principal mercado de charutos cubanos

A China tornou-se no maior mercado global de charutos cubanos, depois de ter ultrapassado Espanha, de acordo com informação da empresa estatal “Habanos”.

“Pela primeira vez na história, a China tornou-se o nosso primeiro mercado do mundo”, anunciou na terça-feira o vice-presidente comercial da Habanos, Cintra González, numa conferência de imprensa virtual em Havana.

De acordo com fonte da empresa citada pelo Cigar Aficionado, as vendas em território chinês aumentaram mais de 50% nos últimos seis anos, tendo registado um crescimento de 5% no ano passado.

O mercado da China foi sendo acompanhado pela Habanos nos últimos anos, que viu no país uma oportunidade de negócio com potencial.

Em 2018, o presidente-executivo da empresa afirmou à agência noticiosa Xinhuaque que o país era o “maior mercado emergente da empresa com um potencial de crescimento que já se está a materializar ano após ano”.

A Habanos assinou, em 2017, um acordo comercial com a China National Tobacco Corporation que visava pomover os charutos cubanos e, assim, impulsionar as vendas no país, que tem mais de 300 milhões de fumadores, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Ler Mais


Comentários
Loading...