China dificulta entrada de americanos com ligações a grupos «anti-China»

Depois de os Estados Unidos terem anunciado esta quarta-feira que vão restringir a emissão de vistos a funcionários chineses ligados às detenções extrajudiciais de muçulmanos na China, o gigante asiático quer aplicar restrições semelhantes. A China planeia apertar as regras para a entrada de cidadãos americanos com ligações a grupos «anti-China», avança a “Reuters”.

«Isto não é algo que queiramos fazer, mas parece-nos que não temos outra escolha», escreve a “Reuters”, citando fontes próximas ao processo. A mesma fonte garantiu que «este plano tem sido amplamente discutido nos últimos meses pelas autoridades, mas tornou-se mais provável que seja implementado após os protestos de Hong Kong e a proibição de vistos dos Estados Unidos para funcionários chineses».

Assim, cidadãos norte-americanos que queiram visitar a China devem solicitar um visto de entrada. Já os portadores de passaporte americano não precisam de visto para entrar em Hong Kong.

Até agora, a Administração Nacional de Imigração da China, que opera sob a tutela do Ministério da Segurança Pública, não fez qualquer comentário sobre o assunto.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo