Nos últimos dias, a linha SNS24 recebeu cerca de 400 chamadas, todas a pedir informação sobre o Covid-19, como é oficialmente conhecido o novo coronavírus, e os principais sintomas. Desde o início do surto viral na província chinesa de Hubei, na China, em Dezembro, os telefonemos de utentes subiram 30%.

A A pessoa tem de ter estado em lugares onde existiram casos diagnosticados e positivados. O vírus não está em circulação», salientou Marta Cortes, coordenadora da linha SNS24, à “RTP”.

A linha 808 242 424 é um dos mais importantes meios para a detecção precoce do vírus. Segundo a “RTP”, os inquéritos relacionados com a gripe têm-se repetido com mais intensidade desde 25 de Janeiro. Há, neste momento, mil enfermeiros a receber chamadas na linha SNS24. Cabe-lhes detectar, à distância, se o doente tem síntomas relacionados com o novo coronavírus, nomeadamente febre, tosse e dificuldades respiratórias.

A epidemia provocada pelo coronavírus causou já 1.369, das quais 1.361 na China continental, onde se contabilizam 59 822 mil infectados desde o início do surto em Dezembro. Ao número de óbitos, acresce uma morte nas Filipinas e outra na região administrativa especial chinesa de Hong Kong.

Esta manhã, o cruzeiro MS Westerdam atracou no Camboja, depois de ter sido impedido no Japão, Taiwan, Guam (território insular dos EUA na Micronésia), Filipinas e Tailândia, devido a receios relacionados com o vírus. Já o navio Diamond Princess, em quarentena ao largo de Yokohama, perto de Tóquio, continua a reportar mais casos a bordo.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) disse, ontem, que ainda é «muito cedo» para prever o fim da epidemia causada pelo novo coronavírus. «Penso que é muito cedo para tentar prever o início, o meio ou o fim dessa epidemia», disse o chefe do departamento de urgências de saúde da OMS, Michael Ryan, numa conferência de imprensa na sede da OMS, em Genebra, onde estão reunidos centenas de especialistas para procurar novas formas de conter o coronavírus.

O surto de coronavírus levou esta quarta-feira ao cancelamento de dois grandes eventos: o Grande Prémio de Fórmula 1 da China e o Mobile World Congress de Barcelona, uma das maiores feiras tecnológicas do mundo.

Entretanto, o secretário do partido Comunista em Hubei, Jiang Chaoliang, foi substituído pelo presidente da Câmara de Xangai, um aliado do Presidente chinês, Xi Jinping, anunciou a agência oficial de notícias “Xinhua”. Jiang é, até agora, a vítima política de mais alta patente atingida pelo surto.