Cerca de 74% das empresas portuguesas alegam que sofrem “impacto negativo da morosidade” na conta de resultados

Cerca de 74% das empresas portuguesas alegam estar a sofrer o “impacto negativo da morosidade” na sua conta de resultados, mais oito pontos percentuais que em 2021, revela hoje um estudo promovido pela Crédito y Caución e pela Iberinform.

No entanto, apenas 10% (três pontos percentuais menos que há um ano) afirma que corre o risco de encerrar a sua atividade devido ao impacto dos incumprimentos, segundo o inquérito de outono do Estudo de Gestão do Risco de Crédito em Portugal.

Além disso, 33% das empresas portuguesas enfrentam perdas de receitas significativas por causa da morosidade, isto é, mais quatro pontos percentuais que há um ano.

O estudo realça ainda que o agravamento dos efeitos da morosidade alcança níveis superiores nos aspetos da atividade empresarial afetados pelo agravamento das taxas de juro (51% do tecido empresarial regista um aumento dos seus custos de financiamento – dez pontos mais que em 2021).




loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.