CEO’s Talks by Executive Digest: entrevista a José Miguel Leonardo, CEO Randstad Portugal

«Fomos todos surpreendidos pela onda que chegou. Foi um verdadeiro tsunami que abalou em muito a nossa forma de viver e por consequência a nossa forma de trabalhar, de colaborar, de estarmos uns com os outros», explicou o gestor na primeira CEO’s Talks by Executive Digest.

Nesta entrevista conduzida pela diretora de redacção, Maria João Vieira Pinto, e pelo jornalista António Sarmento, José Miguel Leonardo revelou algumas das estratégias levadas a cabo pela empresa para dar a volta à situação. «Mudou muita coisa no nosso dia-a-dia, nem tudo para pior. A nossa primeira preocupação foi a salvaguarda da saúde das pessoas. Na Randstad desde muito cedo, início do mês de março, tomámos medidas para que as pessoas começassem cada vez mais a trabalhar a partir de casa. Facilitou muito o facto de nós já termos essa possibilidade técnica e tecnológica. E já estávamos de alguma maneira treinados. Há cerca de dois anos que temos vindo a praticar o Work From Anywhere, ou seja, um dia por semana as pessoas podiam trabalhar de onde quisessem.»

Sobre os principais desafios de um líder numa altura como esta, José Miguel Leonardo destaca alguns pontos: «A regulação do nosso horário é diferente. As primeiras três semanas foram de extrema intensidade, foi trabalhar around the clock, incluindo fins-de-semana. A minha principal função é retirar os blocos que possam estar no nosso caminho, providenciar os recursos que sejam necessários para que o movimento continue, e que nós estejamos a fazer tudo aquilo com que estamos comprometidos para fazer»

 


Comentários
Loading...