CEO da Amazon recebeu mais de 200 milhões de euros em 2021. Consultoras financeiras dizem que acionistas devem vetar pacote salarial

As consultoras financeiras Institutional Shareholder Services e Glass Lewis aconselham os acionistas da gigante do comércio eletrónico a vetar o pacote salarial do atual diretor-executivo, Andy Jassy, na reunião anual da empresa que deverá decorrer no dia 25 de maio.

Em 2021, Jassy, que sucedeu a Jeff Bezos no cargo de CEO em julho passado, terá recebido cerca de 212 milhões de dólares (cerca de 204 milhões de euros) em compensações e benefícios, designadamente a atribuição de mais de 60 mil ações da Amazon. Somente 175 mil dólares (169 mil euros) terão realmente correspondido ao salário base.

Os pacotes salariais de Jassy, bem como de outros executivos de topo, como o responsável da unidade Amazon Web Services, Adam Selipsky, e do diretor de retalho e logística Dave Clark, não estão devidamente ajustados ao desempenho real da empresa, alertaram as consultoras, instando os investidores a tomarem uma posição firme e a exigirem mudanças.

A Amazon garantiu ao ‘Business Insider’ que os pacotes salariais estão em linha com as regras da Comissão de Valores Mobiliários norte-americana e foram aprovados pelo conselho de administração.

A empresa explicou ainda que as regras do regulador exigem que os benefícios sejam reportados como sendo o total da compensação referente a 2021, mas esclareceu que as compensações provenientes dos milhares de ações que lhe foram atribuídas quando assumiu a liderança da empresa produzirão efeitos ao longo de um período de 10 anos, e não correspondem a um total recebido numa única tranche em 2021.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.