Carros conectados e ‘verdes’. Como é que o 5G irá dar um impulso definitivo à descarbonização?

As vendas de veículos elétricos estão em franco crescimento, com vários estudos a sugerirem que o custo de utilização de alguns modelos – o que custa, o que deprecia, o seu gasto energético, a sua tributação, seguro ou manutenção -, é comparável ao dos seus pares movidos a combustíveis fósseis.

As fabricantes automóveis estão a ser forçadas a fazer a transição não somente por pressões legislativas, mas também porque a poluição do ar e os custos económicos dos congestionamentos têm permeado a opinião pública, o que pode reduzir o PIB nacional entre 2% e 5%, de acordo com um estudo da Organização Mundial da Saúde, citado pelo ‘El Mundo’.

Um estudo recente da Ericsson acerca de um cenário europeu de descarbonização, revela que a conectividade poderia reduzir o equivalente a aproximadamente 550 milhões de toneladas de emissões de dióxido de carbono, o que corresponderia a 15% das emissões totais que a União Europeia teve no ano de 2017.

Assim, até 2030, as aplicações e usos específicos de 5G em quatro indústrias com altas emissões (energia, transporte, manufatura e construção) podem permitir uma poupança adicional entre 55 e 170 milhões de toneladas de emissões de dióxido de carbono por ano, o equivalente à eliminação das emissões de 35 milhões de carros.

É por essa razão que, atualmente, já não se fala apenas de descarbonização na própria indústria e os planos globais de investimento centram-se no desenvolvimento da mobilidade inteligente, em que intervêm os modos de propulsão sem partículas e CO2, mas também (e ligada) a interligação dos utilizadores dos transportes com a estrada, intercomunicação na cidade e centros de controlo de tráfego.

O veículo de condução automática é uma parte central dessa rede de telecomunicações. “A interação que os novos veículos terão com a infraestrutura e objetos externos ajudará a transformar a mobilidade urbana”, comentou Diego Jiménez-Albarracín Casado, diretor do Deutsche Bank Investment Office.

 

 

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.