Capacidade de financiamento da economia portuguesa dispara para 28 milhões de euros até setembro

Até setembro de 2021, a economia portuguesa registou um excedente externo de 928 milhões de euros, mais 1203 milhões de euros do que em igual período do ano anterior.

Em setembro de 2021, o saldo da balança comercial (saldo da balança de bens e serviços) aumentou em relação ao período homólogo, uma vez que as exportações cresceram mais do que as importações:

As exportações de bens cresceram menos do que as  importações (11,5% e 17,8%, respetivamente) em relação a setembro de 2020. Contudo, em ambos os casos, os valores foram superiores aos registados antes da pandemia (2019);

As exportações e as importações de serviços aumentaram respetivamente 56,8% e 46,1% face a setembro de 2020. Porém, no caso das exportações, o valor é ainda inferior ao observado antes da pandemia, enquanto nas importações o valor já superou o registado em setembro de 2019;

As exportações e as importações de viagens e turismo cresceram, respetivamente, 66,7% e 60,6%, por comparação a setembro de 2020. As exportações e as importações de viagens e turismo em setembro de 2021 correspondem a 65,3% e 93,6% dos respetivos valores observados em setembro de 2019.

Em setembro, a contribuição financeira para a União Europeia aumentou 55 milhões de euros. Apesar disso, o excedente da balança de rendimento secundário cresceu 255 milhões de euros. Este crescimento deveu-se aos fundos recebidos da União Europeia decorrentes das medidas de apoio aos Estados-Membros no âmbito da pandemia e a transferências correntes diversas, em grande parte resultantes da participação de entidades residentes em eventos desportivos internacionais.

Nos primeiros nove meses do ano, por comparação com igual período de 2020 aumentou o défice da balança de bens. Tanto as exportações como as importações aumentaram em relação ao período homólogo, mas a subida das exportações superou ligeiramente a das importações (21% e 19%, respetivamente);

“O recebimento de mais fundos europeus foi determinante para o aumento do excedente da balança de rendimento secundário”, explica o BdP.

O recebimento, em julho de 2021, de cerca de 1100 milhões de euros do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira, proveniente da devolução da margem financeira no âmbito do Programa de Assistência Económica e Financeira a Portugal, continuou a determinar o excedente da balança de capital.

Até setembro de 2021, os ativos financeiros que Portugal tem sobre o exterior, deduzidos das responsabilidades de Portugal perante o exterior (saldo da balança financeira), aumentaram 1491 milhões de euros.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.