Caos informático. Tirar o cartão de cidadão é praticamente impossível há três dias

Desde pelo menos terça feira que o sistema informático onde opera o cartão de cidadão e os demais serviços de registo se encontra com constrangimentos, avança o Jornal de Negócios.

Sistema muito lento, com paragens e momentos em que vai totalmente a baixo. O problema informático abrange a generalidade dos serviços prestados pelo Instituto do Registo e Notariado (IRN) e em algumas lojas, serviços como o Casa Pronta e a Empresa na Hora, chegaram mesmo a ser encerrados por falta de sistema informático.

“Todas as aplicações em que trabalhamos, incluindo o cartão de cidadão e o passaporte, estão assim há três dias e o relato que temos é de filas de espera por todo o país. Há sítios com chamadas da polícia ao local. Tenho várias denúncias e nalguns casos várias vezes ao longo do dia e é um desespero para trabalhadores e para utentes”, disse ao Negócios Arménio Maximino, presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Registos e Notariado.

As aplicações em causa incluem as do Registo Predial, Registo Comercial, Registo Civil e Registo Automóvel. “Todas estas aplicações informáticas se encontram com muitos constrangimentos, funcionam a espaços, mas muito mal”, explica Arménio Maximino. “Na quarta-feira, no serviço da Expo, em Lisboa, um cidadão que pretendia pedir uma certidão do registo civil, tirou a senha às 9:48 e foi atendido às 19:30”, exemplifica.

O ministério da Justiça garante que o problema será regularizado em breve.

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Domino’s Pizza vai deixar quatro mercados europeus
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo