Cabo de fibra submarino Medusa obtém 140 milhões de euros de finaciamento europeu

O cabo de fibra ótica submarino Medusa, que ligará Barcelona ao Egito, irá receber 140 milhões de euros de financiamento europeia, 40 de subvenção da Comissão Europeia e o restante de empréstimo do Banco Europeu de Investimento (BEI).

O anúncio foi feito hoje pelo comissário europeu Olivér Várhelyi, o vice-presidente do BEI, Ricardo Mourinho Félix, e o ministro dos Negócios Estrangeiros, José Manuel Albares, na assinatura da declaração de interesse e apoio financeiro a este projeto que teve lugar em Barcelona.

A AFT-IX prevê que este cabo submarino, que sairá de seu porto de fibra ótica ‘Barcelona Cable Landing Station’ (BCLS) recentemente inaugurado em Sant Adrà de Besòs (Barcelona), conectará 16 pontos de desembarque através de 8.700 quilómetros de fibra.

Os países pelos quais passará são Portugal, Marrocos, França, Espanha, Argélia, Tunes, Itália, Grécia e Egito e o investimento total previsto, em que também participará a Alcatel Submarine Networks, da Nokia, ascenderá a 326 milhões de euros.

Está planificado que o primeiro troço desta infraestrutura comece a funcionar em 2024, unindo Lisboa com Barcelona e Marselha.

Os 140 milhões de financiamento europeu pretendem garantir o êxito do projeto, que “melhorará a conectividade das redes nacionais de investigação e educação da USA e da sua vizinhança meridional”, indicam a CE a o BEI em comunicado.

Ler Mais



loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.