pub

Brexit: UE «não pode e não vai aceitar» que o Reino Unido viole acordo de saída

O ministro alemão do Estado da Europa, Michael Roth, escreveu uma carta aberta ao governo britânico dizendo que a União Europeia (UE) «não pode e não vai aceitar» que o Reino Unido viole o acordo de saída e volte atrás com o prometido há nove meses, avança a ‘Reuters’.

«O projeto de lei do mercado interno britânico viola gravemente partes-chave do Acordo de Saída» do Brexit, disse Roth na carta publicada no Der Spiegel esta terça-feira. «O Acordo de Saída, que afinal é um tratado internacional, só foi negociado e assinado há nove meses e já o estão a questionar novamente? A UE não pode e não vai aceitar isso», acrescentou.

O responsável referiu ainda que seria possível selar um acordo justo entre ambas as partes, se o Reino Unido e a UE mostrassem disposição para estabelecer esse mesmo pacto. Contudo, sublinhou que considera que a UE está bem preparada para sair do período de transição sem um acordo.

A União Europeia e o Reino Unido iniciaram uma semana decisiva de negociações na segunda-feira, assentes num novo pacto comercial e na implementação do seu acordo de saída antes do término do período de transição, no final de 2020.

As negociações deste ano tiveram como principais impasses questões como a pesca, concorrência justa e resolução de disputas, caindo num novo caos este mês quando Londres propôs projetos de lei que parecem violar o acordo de saída inicialmente assinado.

Contudo, um diplomata da UE disse que «o ambiente estava ligeiramente melhor» depois de o principal negociador britânico do Brexit, Michael Gove, ter expressado confiança em garantir um acordo comercial. «É hora de as negociações avançarem, temos de fazer progressos em questões como igualdade de condições e pesca», disse o responsável à Reuters sob condição de anonimato.

As negociações comerciais lideradas por Michel Barnier da UE e David Frost do Reino Unido são retomadas em Bruxelas esta terça-feira, prolongando-se até à manhã de sexta-feira, sendo esta a última ronda de negociações agendada até ao momento.

Os líderes da UE reunidos em Bruxelas na quinta e na sexta-feira devem autorizar mais negociações antes da sua próxima cimeira, a 15 e 16 de outubro. A UE diz que os negociadores devem fechar um acordo até ao final de outubro ou nos primeiros dias de novembro, o mais tardar, para dar tempo suficiente para a ratificação no Parlamento Europeu.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...