Brexit: UE está a recusar entrevistas de emprego a cidadãos britânicos

Os cidadãos britânicos que vivem na União Europeia (UE) estão a ser rejeitados em entrevistas de emprego por causa da sua iminente perda de direitos de livre circulação no Brexit, disseram representantes esta terça-feira, citados pelo ‘Independent’.

A organização de Representantes de britânicos na Europa, que representa 1,2 milhões de britânicos que vivem no continente europeu, referiu que a perda de direitos «já é uma realidade», para muitas pessoas que vivem fora do Reino Unido.

Os cidadãos britânicos têm livre circulação na UE até ao final do período de transição em Dezembro deste ano, dando-lhes o direito de viver, trabalhar e estudar no exterior.

Contudo, os empregadores da UE estão já a antecipar o fim desses direitos, o que tornará mais difícil para os britânicos trabalharem ou viajarem além-fronteiras.

«Existem empregadores que recusam os cidadãos nas entrevistas de empregos, porque os trabalhos em questão exigem liberdade para viajar pela UE», disse Kalba Meadows, membro do grupo de directores britânicos da Europa, ao Comité de Selecção de Relações Futuras da UE.

«Ainda nem chegamos ao fim do período de transição e já existem exemplos de vida reais afectados com a situação, o que só vai aumentar. Muitos empregos dependem da livre circulação por causa do mercado único», disse a responsável.

Meadows acrescentou: «Temos um número muito grande de pessoas cujo estilo de vida se baseia em trabalhar em diferentes países, pessoas com pequenas empresas, pessoas que trabalham e muitas delas enfrentam a perda de meios de subsistência. Não se trata apenas de perder os direitos no papel, é algo que afecta vidas reais».

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...