Brexit impulsiona independência da Escócia: 52% quer sair do Reino Unido

A união de Terras de Sua Majestade está em risco. Quem o diz é John Curtice, da Universidade de Strathclyde, referindo-se à mais recente sondagem relativamente à vontade dos escoceses de deixarem o Reino Unido: um inquérito da Panelbase, reportado pelo The Guardian, revela que 52% vota na opção “sair”.

A culpa será do Brexit, que terá acelerado as intenções independentistas do país. Citado pelo mesmo jornal britânico, John Curtice diz que o número confirma a tendência consistente de pessoas a mudar de ideias: quem era a favor da permanência na União Europeia mas contra a independência da Escócia estará, progressivamente, a passar para o lado do “sim” em ambas as questões.

A sondagem da Panelbase foi encomendada pelo blog pró-independência “ScotGoesPop”, mas outros estudos sugerem o mesmo caminho: segundo a YouGov, por exemplo, 51% dos escoceses é a favor da saída do Reino Unido. A Survation, por seu turno, revelou há dois dias uma análise que apontava para uma divisão 50%-50%.

A bola está, agora, do lado de Boris Johnson. O primeiro-ministro terá de mostrar à Escócia que será mais benéfico ficar no Reino Unido do que sair.

Keith Brown, à frente do Scottish National Party, acredita que já não é possível rejeitar a hipótese de um referendo sobre o assunto. Em declarações ao The Guardian, afirma que a oposição à votação é insustentável: «Quanto mais Boris Johnson procura negar às pessoas na Escócia o direito a determinarem o nosso futuro, mais o apoio a independência continuará a crescer.»

O governo britânico parece estar atento, tendo anunciado planos de investimento em novas infra-estruturas na Escócia e reforços aos acordos dentro dos vários países que compõem o Reino Unido.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.