Brasil regista mais de 50 mil novos contágios pelo terceiro dia consecutivo

O Brasil regista hoje um total de 92.475 mortes e 2.662.485 infeções provocadas pelo novo coronavírus, anunciou o Governo.

Segundo um relatório divulgado pelo Ministério da Saúde brasileiro, 52.383 casos e 1.212 óbitos foram notificados nas últimas 24 horas.

O executivo adiantou que 1.844.051 pessoas infetadas já são consideradas recuperadas, enquanto outras 725.959 permanecem sob acompanhamento.

Um consórcio de empresas de comunicação social que também divulga os números da pandemia recolhidos junto das secretarias de saúde dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal anunciou que o país somou 52.509 casos da doença no último dia, atingindo um total de 2.666.298 infeções.

Nas últimas 24 horas, este consórcio confirmou 1.191 mortes devido ao novo coronavírus, contabilizando agora um total de 92.568 óbitos.

Hoje, o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, viajou de Brasília para a cidade de Bagé, no estado do Rio Grande do Sul, onde originou aglomerações de apoiantes que o receberam gritando a palavra “mito”.

“Estou no grupo de risco (…). Eu sabia que um dia ia pegar [contrair a doença]. Infelizmente, acho que quase todos vocês vão pegar um dia. Tem medo do quê? Enfrenta!”, declarou o chefe de Estado.

Bolsonaro tirou a máscara e foi fotografado a erguer uma caixa de cloroquina, um fármaco usado para combater a malária que tem sido aplicado em pacientes com covid-19 no país sem comprovação científica de sua eficácia, e cujo uso é defendido pelo líder brasileiro.

O Presidente do maior país da América do Sul pegou em crianças e interagiu de perto com populares durante a sua passagem por Bagé, onde cumpriu uma pequena agenda de compromissos, que incluíram a inauguração de uma escola cívico-militar e a entrega casas construídas através de um programa habitacional do Governo brasileiro.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), uma das instituições de pesquisa que atua na resposta do país a pandemia, alertou num boletim semanal divulgado na quinta-feira, com dados relativos ao período de 19 a 25 de julho, para o risco de uma possível segunda onda de infeções causadas pela doença nos estados do Rio de Janeiro, Ceará e Maranhão.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 673 mil mortos e infetou mais de 17,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...