Bill Gates defende regresso de Trump ao Twitter apesar das suas ideias «corrosivas»

Numa altura em que o pensamento dos líderes de opinião é tão importante, aquilo que eles escrevem nas redes sociais e o papel que desempenham na transmissão de informação sobre questões sensíveis é um debate que está na ordem do dia. Recentemente, o ex-Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi banido do Twitter, mas Bill Gates considera que a suspensão da sua conta não parece ser a solução certa.

Numa entrevista com a Fox News, o fundador da Microsoft acredita que a suspensão indefinida da conta de Trump no Twitter após o ataque ao Capitólio não é algo bom, embora as palavras e opiniões expressas pelo antigo Presidente dos EUA nos últimos quatro anos tenham sido “corrosivas”.

Para Bill Gates, a ideia de suspender permanentemente uma conta é discutível, uma vez que essa ação contribui para a polarização dos cidadãos nas redes sociais. Por esta razão, o filantropo tem defendido a criação de um ambiente de “troca de ideias e pensamentos” e de redes sociais que sirvam como uma “base comum”.

Por outras palavras, Gates quer manter aquilo que as redes sociais têm de bom e evitar que espalhem “a violência, a negação da vacina (contra a covid-19) ou o Holocausto”. “Tem de haver alguma forma de manter o debate aberto sem as partes corruptas”, disse o fundador da Microsoft na mesma entrevista.

Não é a primeira vez que Gates defende a necessidade de Donald Trump recuperar a sua conta no Twitter, uma aplicação onde muitos líderes de opinião divulgam as suas ideias políticas, sociais ou económicas.


Comentários
Loading...