Autoridades de Hong Kong temem a transmissão do coronavírus através da canalização

Cerca de 100 residentes de um complexo de apartamentos em Hong Kong estão de quarentena devido à confirmação de dois casos de coronavírus – ou COVID-19. Segundo adianta a Euronews, os moradores infectados viviam em pisos diferentes, levando as autoridades a suspeitar de transmissão do vírus através da canalização.

O Centre for Health Protection de Hong Kong decidiu, por isso, investigar uma possível ligação entre os dois casos – de uma mulher de 62 anos e um homem de 75 anos – e aconselhou os restantes moradores a tomarem algumas precauções: devem limpar e desinfectar os canos das respectivas casas e baixar o tampo da sanita antes de pressionarem o botão do autoclismo.

Porta-voz deste organismo sublinha que ter cuidado com artigos pessoais de higiene é chave para a protecção de cada um face a uma possível infecção e prevenção da transmissão do vírus na comunidade.

A mesma publicação aponta para 2003 como fonte do receio das autoridades. Há 17 anos, um surto de síndrome respiratória aguda grave (SARS) matou mais de 100 pessoas em Hong Kong. Entre os afectados, mais de 300 casos estavam ligados a um complexo habitacional onde o vírus se espalhou através do sistema de esgotos.

Para evitar a repetição da história, o Centre for Health Protection colocou perto de uma centena de pessoas de quarentena e selou um cano que tinha sido alterado sem permissão.

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Quer ir ao Burning Man? Cuidado com os bilhetes falsos
Automonitor
#Ensaio – Mercedes-Benz GLC 220d – A medida perfeita