Atividade económica e consumo privado voltam a subir

Em agosto, os indicadores coincidentes mensais para a atividade económica e para o consumo privado mantiveram uma trajetória ascendente, com um aumento face ao mês anterior, avançou hoje o mais recente relatório do Banco de Portugal.

Os sinais de recuperação da economia portuguesa são cada vez mais evidentes e registaram uma escalada na segunda semana de setembro, depois de terem estabilizado no arranque do mês.

“Na semana terminada a 12 de setembro, o indicador diário de atividade económica (DEI) e a taxa bienal correspondente aumentaram face à semana anterior”, refere a nota do Banco de Portugal.

O indicador regista alterações abruptas na atividade económica e sintetiza um conjunto de informação de natureza quantitativa e com frequência diária, como o tráfego rodoviário de veículos comerciais pesados nas autoestradas, o consumo de eletricidade e de gás natural, a carga e correio desembarcados nos aeroportos nacionais e as compras efetuadas com cartões em Portugal por residentes e não residentes. É, por isso, um quadro de evolução da atividade económica do país em tempo real.

De ressalvar que “a evolução recente do DEI encontra-se fortemente influenciada por efeitos base decorrentes dos eventos verificados durante 2020, o que afeta de forma significativa a evolução homóloga da atividade em 2021”, pode ler-se na mesma nota, pelo que o banco central divulga também a evolução da taxa bienal.



Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.