Arábia Saudita: Príncipe Salman está a “dar” vistos de residência por… 193 mil euros

A Arábia Saudita está a vender vistos a estrangeiros que depositem 193 mil euros nos cofres do reino, avança a “Bloomberg”. “É o mais recente sinal de como o reino saudita está a repensar o papel dos estrangeiros, enquanto trabalha para reduzir a dependência da economia do petróleo”, segundo a agência de notícias.

Embora não diga quantos novos residentes permanentes vai receber, o Governo saudita avança ainda que abriu portas a 73 estrangeiros com vistos «premium». Quem detenha este visto de residência terá mais facilidade em mudar de emprego ou sair do reino. Médicos, engenheiros e financiadores de 19 países foram os primeiros a conseguir, das mãos do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, a residência permanente na Arábia Saudita, por 800 mil ryals (193,2 mil euros). 

A terra do petróleo concedeu os primeiros vistos a estrangeiros, depois de ter aprovado, em Maio, um programa de «investimentos estrangeiros, permitindo que pessoas seleccionadas comprem propriedades e negoceiem sem um patrocinador saudita», segundo um comunicado do Centro de Residências Premium do governo, citado pela agência de informação.

Este ano, o país já tinha informado que ia abrir as portas a turistas internacionais pela primeira vez, comprometendo-se a fornecer vistos a 49 países – Portugal incluído.

A ideia de uma residência permanente foi divulgada, pela primeira vez, em 2016. Salman estimava que o programa viesse a gerar 10 mil milhões de dólares (cerca de nove mil milhões de euros) de receitas anuais. Além do custo do visto, a renovação anual custará 100 mil riyals (mais de 24 mil euros).

Artigos relacionados
Comentários
Loading...

Multipublicações

Marketeer
Guerra do streaming: consumidores dão oportunidade aos novos players
Automonitor
As ideias (brilhantes) da Skoda