Apple: Tim Cook “levanta o véu” sobre o renovado FaceTime. Confira aqui o que muda

Desde o início da pandemia, que o CEO da Apple, Tim Cook, percebeu que o próximo iPhone não pode apenas ser uma referência no mercado, “como também deve ser o telefone mais inteligente do mundo e com mais capacidades no que toca à experiência em videoconferência”, explicou hoje o executivo na apresentação das novidades da empresa aos jornalistas.

Para tal, os engenheiros de software da Apple trabalharam no chamado iOS 15 para tornar o FaceTime “mais natural e com mais funcionalidades”.

Como referiu hoje Tim Cook, o primeiro ponto de trabalho foi tentar ao máximo “irradiar o barulho de fundo”, de forma a que as videochamadas repliquem o som do ambiente em que estão os interlocutores, mas sem eco. A empresa fundada por  Steve Jobes batizou esta tecnologia de “Áudio Espacial”.

Para além disso, a Apple vai incorporar no FaceTime a capacidade de distorção de fundo a nível de imagem. A abertura focal f:4.5 em série de retratos pode ser dilatada para f:1.4 na direção descendente ou para f:16 na direção ascendente.

O FaceTime vai ainda permitir que todos os participantes de uma chamada “partilhem o seu momento por vídeo”. Assim, por exemplo, um grupo de amigos pode conversar, ao mesmo tempo que ouve música, vê um filme ou assiste a uma peça.  Com a magia do Share Play, qualquer um dos utilizadores em chamada  pode pressionar o botão de pausa ou de avanço rápido, sendo que a operação será replicada em todos os dispositivos que estão na mesma videochamada, “como se todos estivessem na mesma sala em frente à mesma TV”.

O melhor de tudo é que o FaceTime vai ser compatível com qualquer navegador da Web e ainda com dispositivos com software Android ou Windows.

Ler Mais


Comentários
Loading...