App que permite investimento fracionado em ações chega a Portugal

Há uma nova fintech em Portugal. Depois de ter angariado 60 milhões de euros e de ter visto a sua avaliação subir para 360 milhões de euros, a Vivid aponta a Portugal para expandir o negócio – e aumentar a base de clientes que se fixa agora em mais de 100 mil, distribuídos por Alemanha, França, Espanha e Itália.

Na prática, trata-se de uma aplicação móvel que permite realizar investimento fracionados e livres de comissões em ações norte-americanas e europeias. Em comunicado, a Vivid afirma ser a primeira plataforma do género em Portugal.

O propósito da Vivid – lançada há apenas oito meses – é ajudar os cidadãos a poupar dinheiro e a tomar decisões de investimento inteligentes, com a ajuda de um serviço de educação financeira com artigos explicativos.

«A nossa chegada a Portugal tem como objetivo ajudar os clientes portugueses a fazer crescer o seu dinheiro, disponibilizando as ferramentas certas para investir numa ampla oferta de produtos de investimento. Somos a primeira plataforma financeira a oferecer tutoriais gratuitos em português, para que os nossos utilizadores possam tomar escolhas informadas», afirma Alexander Emeshev, co-fundador da Vivid.

De acordo com o mesmo responsável, a Vivid distingue-se também por não obrigar à abertura de contas separadas em diferentes entidades para cada serviço. «Desta forma, é possível começar facilmente pelo investimento em ações e ganhar controle sobre as suas vidas financeiras», sublinha.

Por cá, a app apresenta funcionalidades como a Vivid Investment, que permite investir em ações mas também em criptomoedas como Bitcoin, Ethereum ou Litecoin, num total de mais de 50 opções.

O co-fundador da plataforma refere ainda que outro dos propósito das Vivid é ajudar os utilizadores a familiarizarem-se com as criptomoedas e com este novo tipo de investimento. Nesse sentido, contam com um chat de apoio ao cliente disponível 24 horas por dias, sete dias por semana.

«Ao proporcionarmos investimentos em criptomoedas procuramos também oferecer aos nossos clientes uma outra opção para fazer crescer o seu dinheiro, mesmo em alturas em que as taxas de juros estejam a zero ou a valores negativos», conta Alexander Emeshev.

Ler Mais


Comentários
Loading...