Após escândalos financeiros, Credit Suisse tenta reter altos executivos concedendo “discretamente” bónus

O Credit Suisse Group  está a entregar pagamentos seletivos a banqueiros seniores, após os recentes escândalos financeiros relacionados com o colapso da Archegos Capital Management, que prejudicaram as recompensas baseadas em ações e levaram a uma série de saídas de altos executivos do banco.

A instituição financeira sediada em Zurique está a oferecer bónus de retenção a alguns administradores e outros quadros superiores do banco de investimento, de acordo com duas fontes da instituição, contactadas pela Bloomberg.

O processo está a ser gerido “discretamente para evitar divisões dentro da empresa”.

O Credit Suisse está num dos períodos mais difíceis desde a grande crise financeira, que levou a perdas multimilionárias e abalou ainda mais a sua reputação. O novo Presidente, António Horta-Osório já prometeu uma  “auditoria exaustiva” sobre este assunto.

Após os últimos escândalos, o responsável  pelos serviços financeiros do segundo maior banco da Suíça, Alejandro Przygoda, partiu para a Jefferies Financial Group, juntamente com pelo menos três  outros colegas. Depois destes colaboradores, pelo menos quatro outros executivos acabaram por ir trabalhar para instituições financeiras  concorrentes, como o Barclays, o Bank of America, e a Goldman Sachs.



Comentários
Loading...