Aldeias do Xisto vão ter fibra ótica da Altice

As Aldeias do Xisto vão ser servidas por fibra ótica da Altice Portugal, num investimento que quer contribuir para reduzir as assimetrias regionais, potenciar o investimento e fixar pessoas, foi hoje anunciado.

O projeto já está no terreno e resulta de um protocolo assinado entre a ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento das Aldeias do Xisto e a Altice Portugal, numa cerimónia realizada hoje no Fundão, distrito de Castelo Branco.

O compromisso passa por levar já este ano a fibra ótica a cerca de 14 aldeias, sendo que a cobertura total das 27 aldeias da rede deverá estar concluída até 2023, segundo anunciou Alexandre Fonseca, presidente executivo da Altice Portugal.

“Já começámos esse trabalho ainda antes da assinatura deste protocolo e algumas dessas aldeias já estão hoje servidas”, afirmou.

Segundo adiantou, a Altice Portugal também irá construir 11 estações móveis adicionais no território da rede das Aldeias do Xisto, como forma de assegurar a complementaridade entre serviços fixos e móveis.

Sublinhando que o futuro será digital, Alexandre Fonseca vincou importância de levar as redes até aos territórios de baixa densidade populacional, quer ao nível da estratégia do território, quer ao nível económico por potenciar a captação de investimento.

“Quando captamos investimento, criamos emprego e quando criamos emprego, estamos a fixar populações e a desenvolver as economias regionais. Esse é o caminho que temos seguido porque acreditamos que é possível dar igualdade de oportunidades a todos os portugueses, mesmo àqueles que escolham como opção de vida ou de trabalho fixarem-se nas terras onde nasceram ou nas terras onde pretendem desenvolver a sua vida”, disse.

Assumiu ainda o compromisso de que a empresa já está a preparar-se para desenvolver um projeto-piloto com vista a reunir condições para levar o 5G a regiões de baixa densidade.

Apostas que o presidente da ADXTUR e da Câmara do Fundão, Paulo Fernandes, consideram decisivas para manter a estratégia de desenvolvimento que a marca territorial “Aldeias do Xisto” tem conquistado ao longo de década e meia.

“Na relação que o projeto tem com o mundo, precisávamos da camada da conectividade para que todos aqueles que vivem, trabalham, ou que queiram vir viver e trabalhar a partir das Aldeias do Xisto possam efetivamente ali estar”, apontou.

O autarca sublinhou, igualmente, que essa conectividade é uma “condição básica” para se trabalhar e poder tirar mais valor das potencialidades das Aldeias do Xisto.

Assumindo o desafio financeiro que representa levar as redes até um dos territórios mais interiores e mais complexos e com menos população do país, Paulo Fernandes mostrou-se convicto de que o projeto chegará a bom porto.

No mesmo sentido, Alexandre Fonseca também salientou o empenho da Altice Portugal para levar a fibra ótica a todos os cantos de Portugal e garantiu que os 308 concelhos do país já estão abrangidos por este serviço.

Além disso, anunciou que a Altice Portugal já chegou à marca dos seis milhões de lares/empresas servidas por fibra ótica, uma marca que, garantiu, é “histórica”.

A Rede das Aldeias do Xisto é um projeto de desenvolvimento sustentável, de âmbito regional, liderado pela ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, que tem sede na Barroca, concelho do Fundão, e que integra 27 localidades da região Centro, além da parceria com 20 municípios e com mais de 100 operadores privados.

Ler Mais


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.