Airbus tira “carta da manga” para destronar segmento de cargueiros da rival Boeing. Eis a nova versão do A350

A Airbus vai avançar com um pedido de aprovação junto do regulador sobre o seu modelo alargado do A350 para carga. Ao que tudo indica, as autoridades pretendem dar luz verde à aeronave já em julho.

Conforme revela a Bloomberg, a empresa já começou a negociar “com mais de uma dúzia de potenciais clientes e pretende obter autorização para venda deste modelo, por parte da autoridade europeia para a aviação, já nas próximas semanas”.

As vendas podem começar a ser assinados já no final do ano, segundo duas fontes da companhia, contactadas pela agência norte-americana.

Neste momento, a Boeing domina o mercado de cargueiros de grande dimensão.

O CEO da Aribus, Guillaume Faury disse à Bloomberg News, em abril, que está ansioso para “desafiar a rival norte-americana” e que, para tal, conta com o “A350, um avião moderno e leve com asas feitas em fibra de carbono”.

A versão de carga seria baseada num A350-900 modificado e pode ser um pouco mais longa que a versão de passageiros, de acordo com as mesmas fontes.

A Airbus, com sede em Toulouse, França, estabeleceu uma liderança sobre a Boeing no mercado de aeronaves de passageiros de corpo estreito, mas há muito tempo que ficou para trás no segmento das aeronaves de maior dimensão e, por isso, mais caras. A Boeing destaca-se pelos cargueiros  777, 767 e 747.

No passado, a Airbus teve pouco sucesso ao tentar derrubar a liderança da Boeing no transporte de mercadorias. A versão de cargas do A330, que entrou em serviço em 2010, foi vendida 38 vezes.

Ontem foi noticiado que a companhia europeia comprou uma guerra com a Qatar Airways, depois de a empresa árabe ter detetado que a tinha em algumas superfícies do modelo A350 estava a desgastar-se mais rapidamente do que era suposto.

Ler Mais


Comentários
Loading...