Airbus não consegue dar resposta a encomendas. Dificuldades dos fornecedores atrasam produção

A Airbus quer aproveitar a recuperação do período pandémico para aumentar a sua produção, no entanto, a falta de mão-de-obra ou de materiais do lado dos fornecedores está a travar o crescimento da empresa.

De acordo com o ‘Jornal de Negócios’, a Airbus tencionava aumentar a produção do A320 para 45 aviões por mês até ao quarto trimestre do ano, com o objetivo de chegar aos 70 no início de 2024.

“Há fornecedores que têm sido gravemente atingidos pela desaceleração e perderam parte da sua mão-de-obra e capacidade de investimento ou ambos… Estamos numa situação de aumento de produção que está constrangida pela cadeia de abastecimento”, referiu Christian Scherer, diretor comercial da Airbus, numa entrevista à ‘Bloomberg’.

A mesma fonte revela que a Airbus tem tido diversas encomendas na Europa, onde a procura tem aumentado, mas que atualmente não tem capacidade para dar resposta.




loading...

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.