Ainda há países sem casos reportados de coronavírus. Saiba quais são

Apesar da forte e rápida propagação do novo coronavírus um pouco por todo o mundo, existem ainda 17 Estados e territórios, de várias dimensões, que não registam qualquer caso de infecção pelo surto viral até ao momento. O continente africano, alguns países da Ásia e ilhas da Oceânia são as regiões do mundo que ainda não foram afectadas pela pandemia, não tendo nenhum caso confirmado pelos seus sistemas nacionais de saúde.

Conheça os 17 países e territórios que actualmente ainda não contabilizaram casos confirmados de Covid-19:

África: Comores, Lesoto, Sahara Ocidental.

Ásia: Turquemenistão, Tajiquistão, Coreia do Norte e Iémen, embora neste último haja relatos não confirmados de dezenas de casos entre militares da coligação liderada pela Arábia Saudita, que opera no país.

Oceânia: Micronésia, Ilhas Marshall, Nauru, Kiribati, Ilhas Salomão, Tuvalu, Vanuatu, Samoa, Tonga e Palau.

De ressalvar que os dados estão constantemente a ser alterados, dada a velocidade de propagação da pandemia.

Sem falar especificamente de nenhuma situação, o director clínico do serviço de Infecciologia do Hospital Curry Cabral, Fernando Maltês, elabora três hipóteses para os estados que ainda não reportaram casos: falta de capacidade de diagnóstico local, poucas ligações áreas, nomeadamente com áreas de grande contágio, o que pode ser uma realidade em muitos microestados desta lista e regiões geográficas com temperaturas mais altas como o continente africano, refere o especialista à ‘Renascença’, ressalvando que esta última, é apenas uma hipótese uma vez que a relação entre o coronavírus e a temperatura ainda não está comprovada cientificamente.

A inexistência de capacidade de diagnóstico pode justificar a presença nesta lista de alguns países, tal como defende Fernando Maltês. Dois casos flagrantes dessa situação são o Turquemenistão e o Iémen, que atravessam uma guerra civil há vários anos.

No caso do Turquemenistão em concreto, a falta de casos confirmados pode dever-se à notória dificuldade em obter informações precisas sobre país, onde as informações são estritamente controladas e a censura aos meios de comunicação social é omnipresente.

Já a Coreia do Norte é um Estado sobre o qual é praticamente impossível obter dados rigorosos. Mas se por um lado a fronteira com a Coreia do Sul é muito controlada, por outro lado a fronteira com a China, onde a epidemia começou, é bastante porosa, o que torna dúbia a indicação de não haver casos naquele país.

A Síria também fazia parte deste lote, mas anunciou o seu primeiro caso no domingo, dia 22 de Março, entre fortes suspeitas de que outros casos existentes tinham estado a ser encobertos.

A Ilha de Vanuatu, na Oceânia pode também incluir-se na questão da falta de diagnóstico, uma vez que as amostras de teste COVID-19 estão a ser enviadas para laboratórios no exterior e os resultados só chegam sete dias depois.O país insular espera realizar os primeiros testes locais em «poucas semanas». Neste caso, o isolamento destas ilhas no Pacífico, muitas das quais implementaram medidas de prevenção restritivas assim que a pandemia começou, pode também ser um factor preponderante.

Todos os países de língua portuguesa registam casos

O último país de língua portuguesa a confirmar casos foi São Tomé e Príncipe, no dia 6 de Abril. Angola registou o seu primeiro caso no dia 21 de Março depois de várias semanas a integrar esta lista e Moçambique pouco tempo depois. Cabo Verde confirmou a primeira infecção pelo novo coronavírus no dia anterior: um turista inglês de 62 anos que chegou à ilha da Boavista duas semanas antes.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...