Afinal, quantos bilionários deram dinheiro a causas relacionadas à pandemia da Covid-19?

De janeiro a maio deste ano, cerca de 10,9% da população global de 2.825 bilionários fizeram doações monetárias, confirmadas, a causas relacionadas com a pandemia da Covid-19, de acordo com um relatório publicado, esta terça-feira, pela Wealth-X, empresa de pesquisa de mercado, citado pela ‘CNBC’.

Contudo, mais bilionários podem ter dado dinheiro através de terceiros ou anonimamente, alertou um porta-voz da Wealth-X, acrescentando que podemos ainda esperar que “mais bilionários anunciem os seus compromissos para o segundo semestre de 2020”.

O relatório ressalva ainda que alguns bilionários também fizeram “contribuições não monetárias, como equipamentos de proteção individual”.

Durante a pandemia, os ‘ultra-ricos’ foram muitas vezes criticados por não terem sido suficientemente generosos. Por exemplo, uma pesquisa do Washington Post publicada em junho constatou que as declarações públicas de doações de “dinheiro ou contribuições em espécie” para a luta contra o coronavírus, feitas por 50 pessoas, entre as mais ricas dos EUA, correspondem a menos de 0,1% da sua riqueza combinada.

No entanto, alguns doaram centenas de milhões de dólares ou mais: em abril, por exemplo, o cofundador do Twitter, Jack Dorsey, doou mil milhões de dólares em ações da Square para instituições de caridade, incluindo causas relacionadas ao Covid-19. E Bill Gates doou pelo menos 350 milhões de dólares através da Fundação Bill e Melinda Gates, revelou um porta-voz da instituição, esta terça-feira.

De acordo com o relatório Wealth-X, atendendo à características do grupo, os bilionários que confirmaram dar dinheiro às causas relacionadas com a Covid-19 são mais ricos e “um pouco mais jovens” do que aqueles que não o fizeram. O relatório mostra que mais de 15% dos bilionários que doaram dinheiro têm menos de 50 anos.

Ler Mais
pub

Comentários
Loading...