Adesão à greve na Altice Portugal “é inferior a 5%”

A adesão à greve convocada para hoje na Altice Portugal contra o despedimento coletivo de mais de 200 trabalhadores “é inferior a 5%”, disse à Lusa fonte oficial do grupo de telecomunicações.

“Todos os serviços prestados pela empresa estão em pleno e regular funcionamento, não se sentindo qualquer impacto em nenhuma das direções de operações”, disse a Altice Portugal, quando questionada sobre a greve.

“A adesão a esta greve é inferior a 5%”, acrescentou a mesma fonte.

Durante a tarde, a Lusa tinha questionado o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Grupo Altice em Portugal, Jorge Félix, sobre dados da adesão, mas o responsável disse ser difícil apurar dados, uma vez que há muitas pessoas em teletrabalho.

Os trabalhadores da Altice estão hoje em greve contra o despedimento coletivo de mais de 200 pessoas.

Esta tarde, trabalhadores concentraram-se em frente às instalações da Altice, em Lisboa, pelas 14:30, seguindo depois em desfile para os ministérios das Infraestruturas e do Trabalho.

Em 22 de junho, a dona da Meo anunciou que iria avançar com um despedimento coletivo, uma decisão que classificou de “difícil”, mas “indispensável, essencialmente devido ao contexto muito adverso” que se vive no setor das telecomunicações.

A empresa liderada por Alexandre Fonseca elencou “o ambiente regulatório hostil, a falta de visão estratégica do país, o contínuo, lamentável e profundo atraso do 5G [quinta geração], bem como a má gestão deste dossiê, e ainda as múltiplas decisões unilaterais graves da Anacom e de outras autoridades, sempre com a cobertura da tutela, e que ao longo dos últimos quatro anos destruíram significativamente valor”.

Ler Mais


Comentários
Loading...