90% dos primeiros recuperados da Covid-19 em Wuhan continuam com danos nos pulmões

Um estudo, levado a cabo pelo médico chinês Peng Zhiyong, mostra que 90% dos primeiros pacientes de Wuhan que recuperaram da Covid-19 continuam a apresentar danos nos pulmões, sendo que 5% deles estão novamente em quarentena depois de terem voltado a testar positivo para a doença viral, avança o ‘The Times’.

O responsável pelo estudo é também director da unidade de cuidados intensivos do hospital Zhongnan, em Wuhan, e conduziu visitas de acompanhamento a cerca de 100 pacientes recuperados desde Abril. A primeira fase desse programa de um ano terminou em Julho.

A idade média dos pacientes no estudo é de 59 anos. De acordo com os resultados da primeira fase, 90% dos pulmões dos pacientes ainda estão danificados, o que significa que a ventilação pulmonar e as funções de troca gasosa não recuperaram totalmente, ao nível das pessoas saudáveis.

Alguns pacientes recuperados continuam a depender de máquinas de oxigénio até três meses depois de receberem alta do hospital, segundo Liang Tengxiao, um médico de Pequim, citado pelo ‘The Times’. Os resultados também mostraram que os anticorpos contra o coronavírus desapareceram em 10% dos pacientes. «O sistema imunológico dos pacientes ainda está em recuperação», afirmou Peng.

Para além disso, os participantes deram conta de perdas de energia, sendo que 50% dos pacientes analisados no estudo reportam sintomas de depressão, com sensação de sistematização por parte da sociedade, sentindo receio de voltar a uma vida normal.

pub

Comentários
Loading...