7 dicas para vender o imóvel mais rápido

Por Hugo Silva, especialista em Mediação Imobiliária

Nos tempos que vivemos, a melhor forma de vender um imóvel está dependente de aspetos muito importantes que são necessários enumerar.

Primeiramente, e depois da decisão importante de colocar um imóvel para venda, é importante decidir como o fazer. Vai ou não contratar um agente imobiliário? Se não vai, quanto tempo vai despender para promover o imóvel? Tem os meios necessários para colocar o imóvel à venda?
Está sempre disponível para quando um potencial interessado lhe ligar? Por estas e muitas outras questões, contratar um agente é o mais prudente, até por questões de segurança e qualificação correta dos potenciais interessados.

É muito importante que o imóvel esteja pronto a ser mostrado no processo de venda, seja para um consultor imobiliário, seja para um cliente. Questões como o imóvel estar limpo, arrumado, com boa apresentação, existir pouco ruído, resolver algumas pequenas patologias que sejam apenas do uso diário do imóvel são importantes.

O preço é a questão mais delicada, mas também aquela que provavelmente vai definir o sucesso de venda. Por isso, um consultor imobiliário profissional será fundamental para o processo de definição de um valor correto. Porque, apesar de haver pesquisas na internet, e a famosa expressão “o meu vizinho vendeu por X valor”, não é isso que vai definir o valor do imóvel. Um consultor imobiliário que seja sério e profissional tem acesso a mais informação, que será fundamental, irá seguir e aconselhar o verdadeiro valor de mercado. De referir que um preço alto não dá contactos de potenciais compradores, um preço demasiado baixo vai atrair clientes que talvez não sejam desejados e, automaticamente, vai levar à desvalorização do imóvel.

As estatísticas dizem que a grande maioria dos compradores faz as suas primeiras pesquisas na internet e, por isso, logo a seguir ao preço, vêm as fotos que estão a promover o imóvel.  Acontece que, hoje em dia, com tantos anúncios de venda, as fotografias profissionais distinguem-se das demais. Quando alguém pesquisa imóveis, a primeira coisa que chama a atenção é o valor pelo qual poderá comprar. Logo de seguida, são as fotos que mais o vão atrair.

Para uma venda eficaz, a visita é um capítulo fundamental, na medida em que, tudo aquilo que não se quer numa visita é confusão, desorganização, atrasos e desculpas. Assim, uma visita deve ser programada, deve ser feita apenas e só com os intervenientes do processo, e no caso de ser feito através de um consultor imobiliário é importante os proprietários não estarem presentes no imóvel, para desta forma deixar que quem pretende comprar se sinta o mais confortável possível.

Em Portugal, o recurso ao crédito à habitação é muito frequente, por isso ter um serviço integrado que ajuda os potenciais compradores a obter várias simulações de forma a encontrar a melhor opção bancária para essa compra é algo muito importante. Atualmente, as mediadoras têm departamentos ou pessoas especializadas na obtenção desses mesmos financiamentos.

A negociação, expressão muito portuguesa, é muito importante, na medida em que, é com uma boa definição de valor de venda que esta questão é totalmente colocada de parte, pois quem compra também tem a capacidade de entender que o negócio é bom para ambas as partes, de forma a evitar-se constrangimentos.

É fundamental não deixar “queimar” o imóvel no mercado pois, por incrível que possa parecer, há imóveis que estão muitos meses para vender porque se falha em coisas simples e a experiência no ramo diz que um imóvel “queimado” será muito difícil de vender. Não facilite nas questões mais simples e deixe para um profissional sério e competente algo que para si é tão importante como a venda da sua casa

Ler Mais

Comentários
Loading...